Simulações

TV Record flagra despreparo policial em Belém (PA)

#

#

30 thoughts on “TV Record flagra despreparo policial em Belém (PA)

  1. Adielson

    Pelo fato de o bandido estar de posse da vítima como refém,os policiais se aproximaram demais expondo suas vidas.Foi nisso que acarretou na morte do policial e poderia ter ocorrido a morte de mais policiais e até mesmo da refém.

    Numa situação como essa o bandido não tem nada a perder.Quem tem que ser cautelosa é a polícia.

    1. Thales Barreto Post author

      Deveria ter sido aberta uma negociação para que os bandidos fossem presos e a refém liberada. A polícia agiu de maneira imprudente, por isso o resultado trágico. Obrigado pelo comentário.

  2. Eduardo

    Mais um que, mesmo despreparado, doa sua vida a sociedade que está pouco se lichando para o seu bem-estar e sua integridade física. Enquanto o policial e o serviço que executa não forem amplamente defendidos, teremos que assistir cenas desse porte. Descanse em paz, herói sem medalha!

  3. Allan

    Se os policiais não tivesse atirado seriam criticados por não deterem o bandido, como no caso Eloá. Já que mataram o malaco(que o diabo o tenha) são criticados pelo despreparo. Quanta hipocrisia!!

    Eu OUVI CLARAMENTE no vídeo os policiaistentando NEGOCIAR com o bandido que não cedeu aos apelos dos oficiais e achou que tinha o tórax do superman.

    Sinto pelo policial que morreu E QUE NINGUÉM COMENTA, quanto ao bandido, foi entregue a maior autoridade da cidade, aquele que prende e advogado nenhum solta: O COVEIRO!!!

    1. Thales Barreto Post author

      Allan, esse seu comentário é de uma ignorância escandalosa. Primeiro: Ele deveria ser detido e julgado. Segundo: Não houve negociação, houve ataque. Terceiro: O policial só foi morto pq não foi treinado de maneira adequada. Perda lastimável.

      Devemos lembrar que nosso Código Penal visa recuperar o infrator, não torturá-lo. O que houve ali, depois da vitima ser solta foi assassinato. Com isso os policiais se igualaram aos bandidos, o que também é lamentável.

      Obrigado pelo acesso e pelo comentário.

  4. Vieira

    Fica a pergunta . Será que a bala que atingiu o policial era mesmo do assaltante ? e bala que atingiu o transeunte de onde veio ? Voltamos ao velho oeste, ops! se bem que não tivemos velho oeste no Brasil, o seria melhor atira primeiro e depois pergunta.

  5. Rui

    Foi uma açao desastrosa da PM, eles ficaram a cinco metros do assaltante sem nenhuma proteçao, o cara poderia ter matado todos os policiais.

    Depois o cara atira e erra, a uma distancia de dois metros, poderia ter acertato a refem.

    ai depois da m. feita , executaram o assaltante, para minizar a caca que fizeram.

    Essa coitada nasceu de novo, ela nao foi salva pelos pms, ela foi salva por Deus.

  6. ewerthon

    Thales, sinto muito mais concordo com o Allan, a sua opinião é que: TERCEIRO, se os policiais tivessem treinamento um deles não seria morto, SEGUNDO, se eles negociassem "poderiam ate prender o meliante". PRIMEIRO, se eles prendesse o meliante ele seria detido e julgado, pois bem, a minha opinião é que PRIMEIRO, SEGUNDO e TERCEIRO, se ele fosse detido sairia pagando fiança, através de um " bom " advogado (já acostumado com isso),os DHB (Direitos Humanos pra Bandidos), dariam um jeito para que ele não sofresse nem um arranhão. OBS.: SÓ A VÍTIMA PODE SOFRER ISSO, portanto amigo não adianta fazer o símbolo da Paz, que pra ele não vai funcionar, como eles mesmo dizem "eles não tem nada a perder". Eu só sinto muito por aquela senhora, e pelo policial, que por causa de um homem sem amor no coração, permitirá que sua família sofra com essa perda talvez vc não tenha pensado nisso . EU PENSO JÁ QUE O MEU PAI TAMBÉM É POLICIAL E A GENTE DÁ O BOM DIA , MAIS NÃO SABE SE VAI DÁ O BOA NOITE. Obrigado!!!

    1. Thales Barreto Post author

      Ewerthon, o suposto assaltante, ele nao foi julgado, foi assassinado devido o desprepro da polícia. A tragédia poderia ter sido maior. A equipe da TV Record poderia ter sido atingida, a refém poderia ter sido morta, mais policiais poderiam ter perdido a vida. Que houve falhas na operação isso é óbvio e acho que já não devemos discutir. O que tem que ser pensado é maneiras de evitar que ações frustradas como essa se repita. Faltou treinamento. Faltou comando…

      E o bandido nao deveria ser assassinado como foi. Não podemos igualar a polícia aos bandidos.

      Abraços e obrigado por comentar.

  7. ewerthon

    Amigo Thales Barreto, sabemos que existem vários tipos de pensamentos, ações e opiniões, não cabe a mim julgar cada tipo, quero lembrar que não estamos discutindo, apenas expondo nossos pensamento e opiniões, penso que, assim como você procura fazer as coisas certas, estudando, trabalhando, etc.

    À pessoas, que não se importam com isso, e querem seguir caminhos totalmente diferentes mesmo sabendo que são errado. Eu que moro em Belém/Pa, em um bairro conhecido como zona vermelha, vejo constantemente bandidos se vangloriando de cometerem tais delitos, sem se importa com a vida alheia. E eu no entanto procuro fazer as coisas certas, completei meus estudos, e trabalho por conta própria pois sei o que é certo e errado, e creio que tal meliante sabia o que estava fazendo, era ele responsável pelo seus próprios atos, haja visto que ele era reincidente em tal crime.

    Portanto meu amigo, todos sabem o risco que correm quando entram na vida do crime. O pior de nosso País e a injustiça, impunidade, a hipocrisia, etc. e isso a população não agüenta mais. Desde já muito obrigado

    1. Thales Barreto Post author

      Parabéns pelo comentário. Foi muito feliz. Concordo que os criminosos precisam pagar pelos seus atos. Porém precisamos ter cuidado quando a polícia deixa de fazer a sua parte e começa a fazer "justiça". Mais uma vez obrigado pelo coment´rio e pelo retorno o blog. Nao estmoa s discutindo, estamos trocando idéias e isso é sempre muito proveitoso. Grande abraço.

  8. ewerthon

    Obrigado por permiti que; eu, venha por meio deste blog expor minhas ideias e pensamentos. E pensar que eu estava procurando matéria sobre esporte, valeu muito e espero que você sempre coloque matéria bem legais para que a gente possa comentar. mais uma vez muito obrigado.

  9. Dario Lucas

    É lamentável, repugnante e ojerizante a declaração dada pela advogada Mary Cohen à imprensa, manifestando exclusivamente uma parcialidade em defesa de um criminoso que colocou em risco a vida de uma réfem, de policiais e ainda ceifou a vida de um defensor e herói ânonimo. Além de tentar em uma investida covarde roubar de pessoas o que se adquire com tanto sacrífio.

    A advogada declarou que uma apuração deve haver para apontar os possíveis excesso cometido por nossos heróis que tem como pagamento a injúria desse tipo de inversão de valores éticos e morais e que doam a própria vida na tentativa de bem defender a sociedade.

    Gostaria que esta senhora soubesse que as vezes é necessário cortar um membro para salvar um corpo, e que o próprio ordenamento jurídico vigente permite. Ninguém é capaz de discernir em um confronto o momento exato de ter cessado o iminente perigo uma vez que não há legistas na ação para se certificar se o criminoso ainda representa chance de reação e matar mais um. A quantidade de disparos efetuadas na ação é extremamente relativa, o que mais me deixa com indignação e perceber a postura tendenciosa por parte desta, uma vez que em nenhum momento ela se expressou em saber o que o Estado poderia fazer para acalantar o sofrimento e as sequelas psicológicas de uma jovem filha do policial morto que chorava desesperadamente sobre o ataúde do pai.

    Dra a Senhora foi ao menos no velório do PM? Não precisa responder eu já sei sua resposta. A senhora como advogada dos direitos humanos já está se movimentando para entrar com alguma ação que vise agilizar o recebimento da pensão por parte dos herdeiros legais do PM assassinado? Também já sei sua resposta. A senhora disse que gostaria de ver o crimonoso preso e não morto, então reveja o significado da legitima defesa, aproveite e ore pelo policial e por sua enlutada família.

    1. Thales Barreto Post author

      Desculpa Dario, mas concordo com a Advogada. O suposto assaltante precisaria ser detido e julgado. Para em uma penitenciária ser recuperado, pelo menos como está na lei que devemos cumprir.

      Dario, houve abuso policial, tanto que após o suspoto criminoso estar rendido, no chão, sem poder de reação foi alvejado. Aquilo foi um assassinato, tal qual o que tu condela, a diferença é que quem matou estava fardado.

      O policial bem treinado sabe quando parar de se defender (já que a arma é um instrumento de defesa policil, não de ataque). Sabe quando o bandido está rendido e o uso da arma já não é mais coerente com o fato. Não houve negociação com o bandido, houve enfrentamento, o que resultou na morte de um policial, provavelmente despreparado, e de um suposto criminoso.

      É funçõ da advogada defender os interesses do suposto criminoso assassinado pelo policia na frente da câmera da Record. Todos temos direito ampla defesa. Inclusive quem comete crimes. Nossa constituição diz issso… É algo conquistado pela população, já que em outros tempos eramos presos sem saber o motivo.

      Sobre a declaração dela de ver o suposto crimonoso preso, e não morto, eu conrcordo com ela. Já que no país não temos pena de morte. E nesse caso não houve legitima defesa. Houve ataque. A polícia não abriu negociações com o criminoso, o que colocou a vida da refém em risco.

      De todo modo, obrigado pelo comentário no blog. Abraços. Feliz 2010.

  10. Dario Lucas

    Uma pessoa caída ao solo não é sinônimo de inércia. O marginal que a TV mostrou caído por ferimento à bala encontrava se com uma pistola na mão, pistola esta que fora acionada por ele segundos antes e que resultou em morte e ferimentos. Não se pode atestar a olho nu o momento exato que havia cessado o perigo.

    Um, dois ou mais tiros não é certificado de garantia de inércia do oponente. Concordo que um criminoso ou infrator deva ser levado a prisão e que se siga os tramites legais para julgá-lo, mas o mesmo ordenamento jurídico que manda prender, permite matar qualquer um.

    A legítima defesa está clara nas imagens e em outra análise a legitima defesa não se caracteriza apenas após o primeiro disparo e se a uma reação mediante injusta provocação para se cessar os meios, havia uma refém e uma arma na sua mira, ora em que momento o assaltante acionaria o gatilho? Se fosse filme o diretor saberia, ok? Mas na vida real somasse a adrenalina, o psicológico, as bases familiares, o reflexo muscular e um acionamento involuntário ou não do gatilho etc… Logo não houve assassinato por parte da Polícia e sim um claro excludente de ilicitude "Legitima defesa". Os policiais agiram certo, como vai se negociar com uma bomba com o pávio acesso, no vídeo mostra o policial clamando pela rendição do bandido no deslocamento, negociação fracassada, qual seria o próximo passo, pedir pelo amor de Deus?

    Infelizmente a mídia e a política atual prega uma inversão de valores. Quem é o mocinho então? E quem é o bandido? O policial deu a vida em prol da sociedade e recebe injurias dos homens? Se o ordenamenteo juridico vetasse a legitima defesa sua e de outrém seria uma verdadeira vitamina de ânimo para a bandidagem agir, sabemos que se vemos exemplos e não desejamos aquilo, obviamente por condicionamento e aprendizagem passamos a evitar e a temer, o exemplo ali foi dado, qual a mensagem para os telespectadores se assaltar, fizer refém e matar, morre.

    Não quero nem entrar no mérito da questão que se intitulam se ressocialização, aqueles policiais são heróis. A advogada Mary Cohen e você também, só a titulo de conselho, devem analisar cada detalhe de forma imparcial, se houve excesso foi do bandido que não atendeu a ordem legal do policial, se fosse proibido defender a sociedade com armas, o estatuto só permitiria o uso de cacetete e resolveria naquele caso?

    Aproveite seu blog para soliciar um psicologo para acompanhar a filha do PM em trauma, um acompanhamento judicial para agilizar os vencimentos e seguros da viuva e pedir para o Estado gerar mais empregos e educação.

  11. Dario Lucas

    Só mais um detalhe, você faz alusão que o marginal precisaria ser detido e ir para uma penitenciaria para ser recuperado, sai um pouco no mundo encantado dos contos de fadas e vai visitar uma e constata você mesmo "in loco" e conclui se realmente o sistema atual adotado é capaz de recuperar, ok?

  12. Dario Lucas

    Engraçado Thales é sua parcialidade para o lado criminoso, você tem imagens e depoimentos, provas e ainda utiliza o termo "suposto criminoso" ora, que isso rapaz, já para o policial você afirma veementemente que houve abuso, o tempo talvez se encarregue de mostrar a você os caminhos.

    1. Thales Barreto Post author

      Dario, agradeço sua visita no blog e seu tempo livre para emitir opinião nesse espaço.
      Sobre o que comentou acho que houve excesso da polícia. Não era necessário acontecer o que aconteceu, o policial nao precisaria morrer. No outro video que postei é mostrada uma ação policial onde o suposto criminoso é abatido pela polícia. Um ação que foi terminada após negociação com apenas um tiro e "nenhum" ferido.

      Não espera imparcialidade de um advogado. Ele defende os interesses de uma parte, algo absolutmente normal.

      Emiti a minha opinião apenas isso.

      Sobre tratar o suposto criminoso, como suposto, não estou julgando. Como jornalista não tenho poder para condenar ninguem. Ele não chegou a ser processado e julgado.

      Sobre o "mundo encantado dos contos de fadas" sigo as ordens apresentadas no nosso codigo penal. Onde a pena visa recuperar o preso. Concordo que o sistema penitenciário é falho e precisa receber investimentos. Jáa que o código preve a recuperação do preso, não a tortura.

      Opiniões divergem, espero que tenha entendido a minha, embora não concorde. Entendi a tua, não concordo com ela, mas respeito. Mais um vez obrigado. E feliz 2010.

  13. Dario Lucas

    Concordo que um advogado deve opinar por uma parte, mesmo quando esta parte fere principios éticos e morais, e são antagônicos aos nossos pensamentos, formações e sentimentos, isto chama-se "sofismo" tão rebatido pelo grande filósofo grego Sócrates, que pregava o amor a verdade, mas tudo bem cada um tem livre arbitrio de enveredar por um caminho que acha conveniente ou talvez quando só enxerga a um.

    Discordo quanto ao termo "suposto criminoso" porque o crime acontece no ato da ação ou omissão, o que o vídeo deixa claro, se o criminoso só recebece este titulo após o trânsito em julgado, ninguém deveria está preso até este veredito, não haveria flagrante, preventiva, provisória etc, poque não haveria cometido crime, logo não seria criminoso, mas vamos em frente, e o video mostra que houve negociação sim quando um policial tenta convencê-lo da rendiçao no percurso, ele verbaliza isso, ou não? E como você mesmo diz que segue as ordens do nosso código penal eu fico até mais aliviado por saber que você deve conhecer os excludentes de ilicitude e tem dois nas imagens bem caracterizados: Legitima defesa e estrito cumprimento do dever legal.o que eu acho mais cômico em tudo isso é que neste momento aparece um monte de policiólogos, aqueles estudiosos que assistem a tudo de camarote e opinam porque entendem tudo de polícia,como deveria ter sido, o que está certo o que está errado, as falhas etc

    1. Thales Barreto Post author

      Ok, mudo o "termo" para Acusado, melhorou? Só acho que se a polícia tivesse agido de maneira menos afoita o polícil não teria sido morto, cide o caso do Rio onde um tiro solucionou o caso.

      Sobre a "negociação"… Se tu acha que aquilo foi negociação, nunca quero fazer negocios contigo… Deve ser terrível… O caso do Rio é, nesse caso, exemplo positivo de ação correta da polícia. Onde esgotada as negociações, sem rendiação, foi efetuado um disparo que solucionou o caso.

      Abraços.

  14. Dario Lucas

    Primeiramente gostaria de dizer que achei o máximo a frase escrita em seu blog "nada como um sorriso burro e paranóico".

    Você diz que os policiais foram afoitos, ainda bem que Alexandre da Macedônia "o grande", Che Guevara, Napoleão Bonaparte, Simon Bolivar, Virgulino Ferreira "o Lampeão", e outros, foram afoitos senão a história teria tomado outros rumos. O não "afoitismo" é um limiar para covardia.

    Percebo que você qualifica a polícia como despreparada ainda assim com todo despreparo o primeiro numero que as pessoas ligam quando em aflições, apuros ou molestações é o 190 que atende milhões de ocorrências por ano no Brasil. Faz uma enquete para votação e pergunta se as pessoas acreditam mais na Polícia ou nos parlamentares, depois me diz o resultado, eu passei a te entender e sei que sua parcialidade, sua tendência podemos encontrar a resposta em alguma fase do seu passado, no decorrer da sua vida, e eu te respeito e tua opinião também, cada um tem sua própria verdade. Feliz 2010

    1. Thales Barreto Post author

      A frase é extrída da músic "A queda" de Lobão.
      Esses citados pelo senhor são Estrtegistaas, e não afoitos. Afoitos foram os policias que feriram um pedestre, colaborarm para a morte de um colega e colocaram em risco a vida da vítima.

      Parte da polícia é despreparada, assim como parte dos políticos são corruptos. Mesmo nao confiando neles eles são necessários.

      E você nao sbe nad da minha vida para emitir qualquer tipo de opiniao sobre a maneira como ajo.

      Obrigado pela sua participação, mas apartir de hoje seus comentários serão rejeitados. Abraços.

  15. apache

    Nossa quanta dedicação para com os bandidos que não respeitam o direito de ir e vir do cidadão de bem, amigo Thales vc deveria ser advogado de alguma destas ONGs de Direitos Humanos, sabe e muito facil se criticar a ação da policia, não estando no local e nem passando pela situação de nervosismo onde o policial tem que tomar decisões em questão de micro-segundos,olhe como o policial pode passar de mocinho a bandido em segundos, um policial militar em uma situação de refém efetuou vários disparos em cima do bandido, mesmo este ainda estando com o refém, o bandido revidou e acertou a fivela do cinto do policial, mais em compensação largou o refém e ao correr foi preso, todos os meios de comunicação o mostraram como o Heroi do dia, o que o PM talvez não tenha percebido e que caso ele tivesse baleado o refém, ele seria mostrado como irresponsavel e despreparado, haveria uma inversão de papel e ele passaria a ser chamado de bandido principalmente por pessoas que pensam como vc, peço a deus que vc nunca venha a ter uma arma apontada para a sua cabeça, que a sua familia nunca se torne refém de um meliante, e que vc nunca tenha que trocar tiros com bandidos, pois se vc passasse por esta experiencia com certeza vc mudaria de opinião, a realidade e que o bandido quando sai para cometer um delito ele vai disposta a matar ou a morrer e no final a culpa e da policia.

    Quando o bandido morre a policia cometeu excessos, quando o policial morre ele e despreparado, afinal ninguem ta nem ai para a policia.Mais a verdade e uma só- Policia, perto incomoda, Longe faz falta .

    1. Thales Barreto Post author

      Meu pai é policial civil aposentado. Ele também é advogado. Essa opinião eu emiti depois de diversas conversas que tive com ele. Abater o criminoso é só em casos extremos. Policial tem que ter treinamento, não pode agir como alguém sem preparo. Ele deveria receber treinamento para saber em lidar em casos como esse. Não culpo o policial. É necessário o estado valorizar esse profissional com uma remuneração melhor, um treinamento melhor incluindo um acompanhamento psicológico. Só que temos códigos de leis. Neste caso o suposto assaltante (suposto pq ele não foi julgado e condenado) já estava dedito e houve, sim, excessos.

      Sobre: "o bandido quando sai para cometer um delito ele vai disposta a matar ou a morrer e no final a culpa e da policia." A polícia não ta ali para matar, está para deter. Quando mata é excesso, não é a função dela.

      Agradeço sua participação no blog.
      Abraços.

  16. Alex

    Consertar uma escória dessa? Desculpe amigo, mas sempre tive a mesma opinião de você (a de que bandido pode e deve por direito ser ressocializado). Hoje, já tenho minhas dúvidas. Lamento a perda do policial, mas a perda do bandido? Never! Ação desse tipo da que assisti, não há perdão porque compromete o futuro de pessoas inocentes. ok?

    ;-)

  17. andre_kurticao20@hot

    É amigo depois do ocorrido parece ser muito fácil apontar os erros,mas só quem vive a situação sabe sua realidade,vc demonstra bem seu ponto de vista q no meu ver é q ñ gosta de policia.

    1. Thales Barreto Post author

      Creio que não tenha entendido meu ponto de vista. O que critiquei foi o excesso cometido na operação. O suposto criminoso foi assassinado e as imagens mostram ele, caído, sendo alvejado. Te engana sobre eu não gostar de polícia. Eu não gosto é de polícia despreparada por um estado que não investe em salários, treinamento e equipamentos. Obrigado pelo comentário.

  18. george

    Thales realmente a policia é despreparada não tem bons equipamentos, não tem bom treinamento e nem bom salário mais mesmo assim vai para as ruas arriscar suas vidas por pessoas como você e essa advogada há e se realmente o seu pai foi policial ele também é despreparado certo se no Brasil não tem pena de morte os policias do Rio de Janeiro também erraram concorda? preparado mesmo são os advogados que orientam seus clientes criminosos a negarem tudo que praticaram e ainda criam depoimentos mentirosos para absove-los de seus crimes pois tudo que o advogado precisa é de clientes criminosos sendo preso e assim o advogado poderá ganhar seu dinheiro sem se importar com o dinheiro das vitimas de seus clientes criminosos.

%d blogueiros gostam disto: